terça-feira, 15 de julho de 2014

Trindade em Mateus 28.19? Quando? Como? Por que?

Quando eu aprendia a teologia do cristianismo trinitariano na igreja Assembleia de Deus, o que eu sempre aprendi foi que os pais da igreja eram crentes na trindade como temos hoje, mas tudo isso é mentira. Esses pais da igreja filósofos helenistas apenas defendiam a ideologia deles. Eles estavam procurando dentro da contemplação o que era divino, o que era a vida, o que era a morte, mas nunca encontraram ou deixaram registro sobre o que é Deus, ou o YHVH da escritura.

Mas ouça o professor Fábio Sabino esclarecendo algo para você que quer encontrar a verdade sobre o Criador, e depois continuar conhecendo este Criador que o Filho dele nos revelou:


quarta-feira, 16 de abril de 2014

Prolegômenos prolixos


O escritor Aos Hebreus, coeso com as outras cartas neotestamentárias, diz assim acerca dos prolegômenos cristãos: Pelo que, transpondo os ensinamentos elementares da doutrina de Cristo, procuremos alcançar-lhe a plenitude.


Hebreus 6:1


A igreja patrística fez o contrário disso. Eles perderam muito tempo  tentando explicar aquilo que seria o óbvio. E quando achavam que estavam certos, mesmo sem coesão entre eles mesmos, propunham textos e discursos prolixos que nem eles entendiam. O pior de tudo é ver a simplicidade de Cristo ir para o lixo quando tentamos ler e entender o credo trinitariano. É a mesma coisa de ler o relatório preliminar da compra da refinaria de PASADENA, e uma década depois ver que fomos enganados e que nosso destino será a falência (caso Petrobras) e perdição eterna no caso da crença em um Deus Tri-partido.

Jesus diz que "a vida eterna consiste em que conheçam a Ti, PAI, como único Deus verdadeiro - Jo 17.3" e houve uma mudança tão radical nisso que ele diz que ninguém explica isso. A interpretação dos pais da igreja diz que Jesus é da mesma essência do Pai, nem um nem outro é o primeiro, isto é, eles são juntos, que vai contra a lei da impenetrabilidade que diz que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço. Lembrem que Jesus hoje tem um corpo glorificado e este corpo será o nosso também na eternidade.Como mudar algo dito pelo mestre e aceitar algo que alguém interpretou como correto? Mas foi isso que aconteceu e todo mundo fica feliz em adorar um deus em trindade.

Ninguém consegue me explicar por que Jesus Cristo sendo Deus disse que somente o Pai é Deus verdadeiro? E para explicar uma pergunta simples como essa fazem aqueles enormes prolegômenos prolixos que até parece bonito e mostra o quão entendido e eloquente é o pastor ou professor de teologia trinitariana. Contudo, saindo do trilho que este pastor ou professor expõe, o trem deles descarrila e estes "tão eloquentes e entendidos" homens de Deus ficam confusos, rangem os dentes, querem brigar literalmente ou apenas se eximem dizendo que o problema é meu que não tenho fé. Ele me ensinou tudo e eu é que sou o cético.



Jesus sempre deu respostas curtas e grossas as pessoas que conheciam a palavra escrita, sem que elas ficassem lhe perguntando vários por quês para esclarecer melhor aquilo que ele falava. Um exemplo está neste texto que você conhece:

Levantou um certo doutor da lei e, para prová-lo, perguntou: Mestre, que devo fazer para possuir a vida eterna? Disse-lhe Jesus: Que está escrito na lei? Como é que lês? Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento (Dt 6.5) e ao teu próximo como a ti mesmo (Lv 19.18). Falou-lhe Jesus: Respondeste bem. Faze isso e viverás - Lucas 10.25-28

Jesus apenas perguntou o que está escrito e não o que você interpreta da lei. A igreja dos pais interpretou tudo e de forma filosófica helenística. Mas eu te digo apenas uma coisa: Ame a Deus, o Pai, com todo o teu entendimento. Deus, o Pai, é um. Deus o Pai, é criador. Deus, o Pai, é bom. Ele vai entender sua ignorância com relação a grandeza dele, mas ele nunca entenderá a sua ignorância com relação as doutrinas bíblicas, porque as doutrinas são racionais, ponderáveis e passivas as criticas, da mesma forma que Jesus fazia com os mestres: FAZ O QUE ESTÁ ESCRITO E VIVERÁS.

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Todos que o ouviam ficavam maravilhados com seu entendimento e com suas respostas-Lc2.47

Uma das causas das pessoas que se dizem ateus discordarem dos cristãos, dos pastores e daqueles que discutem certos assuntos é com relação a falta de conhecimento desse "cristão" que acha que conhece a vida. O salvador nunca deixou alguém sem resposta com relação as coisas da vida. E o cristianismo, a RELIGIÃO que foi sendo formada após a morte dos apóstolos, tomou um caminho pagão e cheio de coisas estranhas  e distantes do verdadeiro conhecimento (ciência) e graça (fé).

Hoje no Brasil, um dos grandes formadores de opinião com conhecimento na área cientifica é o pastor Silas Malafaia. Em qualquer debate que ele participa seus entrevistadores, descrentes no Eterno Deus na maioria, ficam perplexos com o modo como ele explica o Eterno baseado na verdadeira ciência. Isso é bom, mas a maioria nas igrejas despreza um pouquinho de saber cosmológico por assim dizer.

Este vídeo mostra uma maneira simples de fazer alguém que se diz ateu pensar como ele é "ignorante" ao dizer que o religioso tem uma fé cega, quando quem possui a fé mais cega é o que acredita no evolucionismo de Darwin. Os alunos, os professores, as pessoas entendem o que ele diz e pensam: NOSSA, A CAVERNA DE PLATÃO!

Você que é cristão fanático de carteirinha e que vive falando contra o evolucionismo darwiniano, conheça um pouco do que Darwin e a ciência falam, para que você possa conduzir esse descrente em outra ótica, em outra perspectiva. Faça o descrente ver o quando ele é carente, que dentro dele tem algo que precisa do Criador. Faça isso, eu sei que Pai Eteno ficará feliz com você.

domingo, 13 de abril de 2014

A crença na Trindade irá te salvar?



Eu cresci aprendendo o credo trinitariano, contudo também cresci ouvindo a família do saudoso partor Fued, pai dos pastores Carlos e José Luis Moisés, do Voz da Verdade. Sempre respeitei a maneira deles crerem em Deus na maneira unicista (aquilo que a teologia me ensinou).



Contudo, quando li o credo de Atanásio (leia o credo no link) vi que ele começava dizendo que quem não cresce no credo trinitariano como fé universal não seria salvo e isto não está na bíblia, a bíblia não diz isso, nem Jesus nem os apóstolos disseram isso. O que a bíblia fala é que a salvação vem do Evangelho e o Evangelho é a revelação de Jesus Cristo que é o nome pelo qual todos devem ser salvos.




Hoje eu creio que Jesus Cristo é o filho de Deus, aliás, o filho amado do Pai. Como eu tenho dois filhos homens, e os amo, Deus podeira ser diferente de mim que não pode ter um filho dele mesmo? Se você disser que isso é impossível, o seu Deus não é o Deus do impossível? Eu creio que Jesus é o Filho de Deus literalmente e isso está na Bíblia.




A teologia trinitariana é muito confusa. Você que ensina e dá aula como eu, sabe que ensinar algo como a trindade é complicado e chega o momento que você tem que dizer que a pessoa deve ter fé para crer no que você está ensinando e isso não é verdade. Jesus nunca deixou alguém em dúvida com relação ao que ele ensinava. Ele sempre disse as coisas ao pé da letra aos apóstolos e discípulos. Como você deixa seu aluno em dúvida com relação ao credo trinitariano? A dúvida não é de Deus, com certeza.




A escritura neotestamentária diz isso e Paulo é o escritor que mais assevera que "terão comichões nos ouvidos". Você que dá aula sobre a homoousian e sobre a coexistencia, entre outros termos quase que jurídicos que a doutrina trinitariana necessita para ser ensinada, como se sente transmitindo algo inteligível e inconcebível diante de um antigo testamento monoteísta em um Deus sendo uma só PESSOA? Cuidado com aquilo que você ensina. Jesus disse assim aqueles que queriam ser mestres: Vocês fecham o reino as pessoas, assim, nem vocês entram nem deixam ninguém entrar.




Ensine o que é evangelho. Trindade não é Evangelho. Unicismo não é Evangelho. Evangelho é Jesus Cristo. Evangelho é boa nova. Evangelho é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê. Fale sobre o Evangelho. Jesus disse que "E este evangelho do Reino será pregado em todo o mundo como testemunho a todas as nações, e então virá o fim"  e no Evangelho de Jesus nunca ficou dúvida. O Evangelho é renúncia. A renúncia me faz amar você e pronto. E o que me faz amar você é o poder de Deus que o Evangelho de Jesus revela. 



Ensine o Evangelho. Ensine Jesus Cristo. Ele é a revelação do Deus invisível.

segunda-feira, 24 de março de 2014

Nós adoramos o que sabemos?

Eu recebi um R E V E L A M E N T O para escrever sobre um tema do Evangelho de João 4.22 a "Vós adorais o que não sabeis".

Jesus disse isso a mulher no poço de Jacó. Ela era descendente de Jacó, aquele que recebeu a promessa do anjo no vau de Jaboque. Ela diz que para Jesus: És tu maior do que o nosso pai Jacó v.12?

Veja, ela era filha de Jacó por descendência, contudo o Deus que Jacó serviu e do qual recebeu a promessa havia sido esquecido por ela e seus irmãos samaritanos. O Deus de Jacó não era mais único. Eles haviam se tornado politeísta como as vizinhas Tiro, Sidon, Filistia.

Mas Jesus diz para ela: "nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus.:v.22 b. Nós (os judeus, pois Jesus era judeu) adoramos o que sabemos.. os profetas falam sobre isso, principalmente Oseias. Jesus citou Oseias, Jesus criticou a crença em que a teoria de Deus os salvaria (João 5.39). Nós adoramos o que sabemos.

Jesus afirmou que o judeu adorava o Deus que eles conheciam pela TANACH: Único. Por que a igreja transformou este Deus único em um Deus T R I N O co-substancial em e P E S S O A S  distintas? Se isso é certo, Jesus errou quando disse que "nós adoramos o que sabemos"? Se Jesus falou a verdade (e Jesus é a V E R D A D E) por que a crença em um Deus trino co-substancial em 3 pessoas surgiu? Por que isso aconteceu? Por que acreditamos nisso?

Por isso o R E V E L A M E N T O que recebi para escrever sobre "Vós adorais o que não sabeis"  está sendo gerado. Por que eu deixei de crer na Trindade? Porque a bíblia não diz em lugar nenhum que quem não crer em alguma doutrina bíblica vai pro   I N F E R N O. Agora o credo que você crê diz isso no começo e no final. 1-Quem quiser salvar-se deve antes de tudo professar a fé católica. 2-Porque aquele que não a professar, integral e inviolavelmente, perecerá sem dúvida por toda a eternidade. 3-A fé católica consiste em adorar um só Deus em três Pessoas e três Pessoas em um só Deus.

Lembre que Jesus citou Oseias 6.6: Porque eu quero a misericórdia, e não o sacrifício; e o conhecimento de Deus, mais do que os holocaustos. João diz que Jesus revelou

o PAI. Moisés viu as costas de Deus. Jesus mostrou Deus por inteiro porque ele recebeu a missão de fazer isso. Por que foi-nos revelado um Deus que Jesus jamais mostrou ou sequer falou? Por que Paulo, Tiago, João, Pedro, Judas, ou os evangelistas e Lucas que escreveu Atos não relatou nada disso?

sábado, 22 de março de 2014

Tu é mais sábio que Daniel, doutor teólogo!

Quando eu comecei a questionar os dogmas percebi que as pessoas com quem eu divergia, tudo com textos, principalmente aquilo que Jesus fala, ficavam com o semblante mudado. E como minhas argumentações eu me via na pele de Jesus Cristo. Ele diz que aquele que experimenta o NOVO vai dizer que melhor é o VELHO.


Jesus foi questionado por todas as denominações judaicas da época, inclusive a denominação de João Batista. Os SADUCEUS que não criam na ressurreição inqueriram Jesus com uma história atrelada a Lei de Moisés que está em Mt 22.23-33. Jesus diz assim pra eles: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus.


Como Jesus diz aos doutores que eles não conheciam as escrituras? Eles conheciam tudo nas escrituras, tudo, de acordo com a denominação deles, mas não conheciam nem a Deus nem o seu poder. E completou dizendo: Por isso vós errais muito - Marcos 12:27.


Os fariseus foram depois querendo ver o mestre em contradição e perguntam qual é o PRIMEIRO e grande mandamento. Jesus responde conforme Mc 12.29-31, citando o SHAMAH da Torah judaica. O fariseu e doutor da lei fica feliz com a resposta de Jesus e completa: Muito bem, Mestre, e com verdade disseste que há um só Deus, e que não há outro além dele - Marcos 12:32, Como ele abriu um pouco o coração Jesus lhe diz: Não estás longe do reino de Deus. - Marcos 12:34


Depois Jesus diz assim dos escribas e dos doutores fariseus, saduceus, essênios sobre aquilo que eles criam sobre o Messias. Jesus pergunta: Que pensais vós do Cristo (ou o Messias, o Ungido)? De quem é filho? Eles disseram-lhe: De Davi - Mateus 22:42. Como a crença na trindade hoje assim era a crença na filiação do Messias para as denominações judaicas. Isto porque todas criam que o Cristo seria filho de Davi nas gerações futuras. Então Jesus cita aquilo que DAVI, o rei amado por eles escreveu: Como é então que Davi, em espírito, lhe chama Senhor,? (Mateus 22:43), Se Davi, pois, lhe chama Senhor, como é seu filho? (Mateus 22:45).


Hoje é assim, tudo igual, religiosamente falando. Se Jesus perguntasse hoje a vc que crê na trindade divina sobre a intercessão, assim: Quem é o teu intercessor, o Cristo? Vc dirá sim, o Cristo. Ele questionará assim: como o Cristo que é Deus igual ao Pai pode interceder para o Pai que pensa e age igual o Cristo?




O poder de Deus que eles não conheciam se chama EVANGELHO. O Evangelho revela Deus no Messias. É o Cristo que revela a Deus e essa é a mensagem do Evangelho. Tudo que eu aprendi desde criança era conhecer e aprender uma religião. O Evangelho não é religião, é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê. Agora o CREDO da trindade diz assim:  1. Todo aquele que quiser ser salvo, é necessário acima de tudo, que sustente a fé universal. 2. A qual, a menos que cada um preserve perfeita e inviolável, certamente perecerá para sempre. 3. Mas a fé universal é esta, que adoremos um único Deus em Trindade, e a Trindade em unidade.


Jesus, ao contrário diz assim acerca do EVANGELHO: quem crer e for batizado (nesse evangelho do reino) será salvo. O evangelho não tem leis, doutrinas ou dogmas pesados para alguém carregar. Mas Jesus disse assim dos fariseus doutores da lei: vocês atam fardos pesados de dogmas para as pessoas carregarem. Nada mudou, religiosamente falando.



quinta-feira, 20 de março de 2014

Por que eu não creio em Deus na trindade?

Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho, para que também o teu Filho te glorifique a ti; Assim como lhe deste poder sobre toda a carne, para que dê a vida eterna a todos quantos lhe deste. E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste - João 17:1-3

Por que Jesus ora dizendo que "NÓS" deveríamos conhecer ao PAI como único Deus verdadeiro se a teologia e interpretação bíblica colocaram desse jeito diferente? Por que eu conheço ao Pai como único Deus verdadeiro, mas em Jesus Cristo (2 pessoa) e no Espírito Santo (3 Pessoa) como sendo o mesmo Deus verdadeiro? Por quê?


A resposta começa aqui: Quem quiser salvar-se deve antes de tudo professar a fé católica/universal. Porque aquele que não a professar, integral e inviolavelmente, perecerá sem dúvida por toda a eternidade. A fé católica/universal consiste em adorar um só Deus em três Pessoas e três Pessoas em um só Deus ou a fé universal é esta, que adoremos um único Deus em Trindade, e a Trindade em unidade.


Isso está na Bíblia? Sim, teologicamente. Mas Jesus Cristo mandou dissecar a Bíblia? Não, Jesus nunca falou isso. Ele criticou os judeus dizendo: Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam - João 5:39. Contudo hoje eu tenho que crer, e ainda obrigado a ter fé para crer em algo que ninguém consegue explicar racionalmente.


Parando por aqui farei uma colocação. A teologia ensina apologeticamente sobre Mc 12.32 Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos que estão no céu, nem o Filho, senão o Pai - que Jesus falou que não sabia por causa de sua humanidade, isto é, ele era homem e como homem não sabia. Se tivesse falado como Deus ele diria que sabia. Você vai aprender isso nas escolas teológicas na matéria Cristologia ou visitando sites de Apologéticos como o ICP e o CACP. Eu fiz várias perguntas a quase todos os sites de apologia cristã trinitariana e as respostas não saiam daquilo que a gente aprende como nesse exemplo: Quem não crê na TRINDADE é porque é muito ignorante porque a trindade se revela quando a gente lê o livro de Gênesis na criação / No principio criou Deus (Elohim / as 3 pessoas juntas)... e o Espírito de Deus (3 Pessoa) pairava.. e disse-Vayomer(Logos - 2 Pessoa) Deus. A trindade está aqui e é muito lindo, aleluia. É isso que vão dizer a você. Engraçado que os judeus, nem DANIEL, tiveram essa revelação. Que coisa, não é?


Aí eu pergunto: Jesus era humano e divino, ok. Como homem ele falou em Mc 12.32 ele falou a partir de sua compreensão humana. OK. Mas quem revelou isso a você, professor de teologia, e não revelou ao homem/Deus? Como você 100% humano descobriu ou recebeu uma revelação sobre algo que o HOMEM 100% e DEUS % disse não saber?


Voltando ao credo do 4 século, ele termina dizendo isso  no seu último parágrafo, o 40: Esta é a fé católica/universal, e quem não a professar fiel e firmemente não se poderá salvar. Onde está escrito na Bíblia que quem não crer no conceito de trindade de Deus não iria se salvar?


Jesus diz em Marcos "que quem não crer (no EVANGELHO) não será salvo". O que é evangelho? É o poder de Deus. É uma mensagem nova e boa. É a revelação do Pai no Filho. É a compreensão de Deus como um Pai e de Jesus Cristo o filho enviado. Por que eu creio em Deus em Trindade, biblicamente falando? Por que o credo assevera que "se eu não crer em Deus em trindade não irei me salvar"? Isso é estranho e vai além do que Jesus ensinou, pois ELE disse aos judeus que "eles já tem um que vos acusa, Moisés, em quem vós esperais". Jesus Cristo diz também que "Quem me rejeitar a mim, e não receber as minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o há de julgar no último dia. João 12:48". E Jesus Cristo nunca disse para crermos em Deus em trindade.


Jesus ressuscitou e subiu ao céu, retomou o seu lugar de Deus, recebeu toda a sabedoria e conhecimento e seu lugar como Deus igual ao Pai foi restituído, certo? A teologia ensina que na eternidade não existe PAI, nem FILHO senão teríamos que supor que o ESPIRITO fosse a mãe. Isso os livros e o professor vai dirão a você. Então hoje Jesus é Deus igual a Deus. Ele então intercede a quem? Para interceder, automaticamente deve-se ir a um nível superior. E por que Jesus, no ano 90 +/- diz assim para João: Revelação de Jesus Cristo, a qual Deus lhe deu - Apocalipse 1:1. Como Jesus sendo Deus e igual a 1 Pessoa recebe da 1 Pessoa algo para revelar se ELE já estava na posição de Deus? Receber direito de revelar se temos a homoousios?


Jesus ainda fala, no ano 90 +/-  e glorificado, isto é, sendo DEUS igual a Deus, teologicamente falando, assim: O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos = Apocalipse 3:5. Como Jesus Cristo, teologicamente falando, sendo Deus igual a 1 Pessoa fala que confessará diante do meu Pai (diante quer dizer submisso) e dos seus anjos (anjos do Pai)?


E para terminar, teologicamente falando, porque a teologia vai dizer a você que não existe Pai nem Filho na eternidade. Esses termos são apenas para a nossa compreensão humana. Procure isso na Cristologia ou na Teologia e você vai ler ou aprender isso. Por que Jesus Cristo, sendo DEUS glorificado diz isso: Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono - Apocalipse 3:21? ???

  • A teologia é isso e eu parei de crer em muita coisa daquilo que eu aprendi, principalmente em Deus      como T R I N D A D E.

sábado, 15 de março de 2014

A galeria da fé de Hebreus 11 e as pregaçoes pop stars de hoje


Jesus disse: Eu venci o mundo. Mas Jesus venceu o mundo sendo caluniado, preso, julgado com falsas testemunhas, espancado quase até a morte e por fim crucificado. A crucificação era uma pena para os piores crimes na Roma Antiga, como vemos na história do escravo Spartacus. E Jesus, o Cristo, o Salvador suportou isso e disse para a gente ter bom ânimo e que teríamos tribulações e mais, nessas coisas seríamos bem-aventurados.


Hebreus 11 diz acerca de Moisés: Pela fé Moisés, sendo já grande, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, Escolhendo antes ser maltratado com o povo de Deus, do que por um pouco de tempo ter o gozo do pecado. Tendo por maiores riquezas o vitupério de Cristo do que os tesouros do Egito; porque tinha em vista a recompensa - Hebreus 11:24-26. Gostaria que você lê-se e atentasse ao que o pastor Genivaldo escreveu sobre O deserto de cada um em seu blog. Também atente ao comentário do meu amigo Eliseu Antonio Gomes neste artigo do pastor.

Hebreus 11 ainda fala sobre homens e mulheres anônimos, que a escritura não menciona. Diz assim: As mulheres receberam pela ressurreição os seus mortos; uns foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição. E outros experimentaram escárnios e açoites, e até cadeias e prisões. Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, desamparados, aflitos e maltratados (Dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra. E todos estes, tendo tido testemunho pela fé... Hebreus 11:35-39

A religião crista, assemelhada a religião judaica que matou Jesus, o Cristo, prefere sempre estar na posição do interesse, próxima ao ESTADO, lutando por leis que não lhe retirem o direito do culto ou de fazer cultos e com isso, arrecadar dinheiro.

A pregação da igreja hoje (e eu falo da Assembléia de Deus) é de prosperidade, de libertação, de tudo que leva o homem ao centro. Mas os filhos de Deus, o TRIGO, GLORIFICAM a Deus quando estão na dependência dele, como peregrinos numa terra estranha ou embaixadores do Reino de Deus. E Deus, o PAI, nunca terá vergonha dos seus filhos, daqueles que ELE chamou por um decreto: Por isso também Deus não se envergonha deles, de se chamar seu Deus - Hebreus 11:16. 

Deus quer dizer de você, de mim, a mesma coisa que disse do patriarca Jó diante daqueles que nos acusam: Observaste meu servo Jó? Ninguém há semelhante a ele. No Salmo 91 Deus diz assim daqueles que ELE ama e que são filhos dele: Porquanto tão encarecidamente me amou, também eu o livrarei; pô-lo-ei em retiro alto, porque conheceu o meu nome. Conheça esse Deus! 

domingo, 9 de março de 2014

As traduções da bíblia e a imposição da crença na Santíssima Trindade

A tradução da bíblia para um idioma, o português, por exemplo, deve estar de acordo com aquilo que existe no escrito original, nos manuscritos antigos do hebraico (antigo testamento) e dos manuscritos gregos (novo testamento), com algumas variantes em outros idiomas como o aramaico por exemplo.

Agora eu me coloco no lugar de uma pessoa neófita, de um prosélito, de um novo convertido ao ler a bíblia com uma tradução de PALAVRAS que não existem no original. Darei uns exemplos: 



1-Deus nunca foi visto por alguém. O F I L H O  unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou-João 1:18 ARC (Almeida Revista e Corrigida)

2-Ninguém jamais viu a Deus. O D E U S  unigênito, que está no seio do Pai, esse o deu a conhecer-João 1:18 (Almeida Revisada Imprensa Bíblica)

3-Ninguém jamais viu a Deus, mas o D E U S  Unigênito, que está junto do Pai, o tornou conhecido-João 1:18 NVI (Nova Versão Internacional)

4-Ninguém jamais viu a Deus; o D E U S  unigênito que está no seio do Pai, esse o revelou-João 1:18 (Sociedade Bíblica Britânica)

5-Ninguém jamais viu Deus. O F I L H O  único, que está no seio do Pai, foi quem o revelou-João 1:18 (Versão Católica)

6-Ninguém nunca viu Deus. Somente o F I L H O  único, que é D E U S  e está ao lado do Pai, foi quem nos mostrou quem é Deus-João 1:18 NTLH (Nova Tradução na Linguagem de Hoje)

Os sacerdotes judeus naquele julgamento feito na madrugada perguntaram a Jesus e ELE respondeu: És tu o Cristo, Filho do Deus Bendito? E Jesus disse-lhe: Eu o sou, e vereis o Filho do homem assentado à direita do poder de Deus, e vindo sobre as nuvens do céu-Marcos 14:61-62. 

A pergunta que Jesus respondeu é aquilo que a Bíblia revela naquilo que está escrito: Tu és o FILHO? Eu SOU! Mas as traduções futuras da Bíblia editaram na correção palavras que fundamentam a doutrina da TRINDADE, ou até mesmo a dourina UNICISTA de Deus. Nessas traduções fora do escrito original colocam JESUS como sendo o Deus no seio de Deus que vai de encontro aquilo que a doutrina UNICISTA ensina, bem como a TRINITARIANA.

Mas vamos aos escritos originais do novo testamento que é o GREGO:

Ουδεις ειδε ποτε τον Θεον· ο μονογενης Υ Ι Ο Σ, ο ων εις τον κολπον του Πατρος, εκεινος εφανερωσεν αυτον-João 1:18

No original está escrito ΥΙΟΣ que significa apenas FILHO. Ali não cabe traduzir como DEUS UNIGÊNITO ou inserir as palavras QUE É DEUS que não cabem POR FALTA de algo que dê esse sentido. Contudo o ESPÍRITO SANTO não revelou esse sentido a JOÃO.

Muitas coisas estão mudando com relação as traduções bíblicas, mas isto está relatado na própria bíblia usada pelos tradutores cristãos. Jesus diz assim sobre este assunto: "se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro... e, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida"-Apocalipse 22.18,19

Essa mentira referente a tradução sem palavras no LÉXICO original vai se tornar verdade na próxima geração. Mas a verdade sobre esse assunto difícil de entender sobre TRINDADE ou UNICISMO e que as traduções tentam impor aos leitores só é revelada pela simples leitura daquilo que Jesus fala na BÍBLIA. ELE diz assim de DEUS: "que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro" e diz de SI mesmo: "e a Jesus Cristo, a quem enviaste" (João 17:3). Vejam, Jesus aqui está falando como 100% homem. É a parte humana dele que chama o PAI de único DEUS verdadeiro (a Cristologia fala sobre isso como no exemplo de Mc 13.32 e Mt 24.36 sobre a humanidade de Jesus) 

Contudo, a escritura diz assim quando ELE já está no céu, glorificado, por revelação a João: "Revelação de Jesus Cristo, a qual Deus lhe deu-Apocalipse 1:1".  Jesus revelou a João aquilo que o PAI lhe deu. E Jesus diz agora por revelação, mas já está no céu, glorificado: "E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações... como também recebi de meu Pai-Apocalipse 2:27". E mais lá no céu, glorificado: "e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos-Apocalipse 3:5". 

Na REVELAÇÃO, ou Apocalipse, Jesus já está no céu, com a mesma glória que tinha antes que o mundo fosse formado (João 17:5) e diz assim de DEUS, o PAI: "e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome-Apocalipse 3:12". E mais: "Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono-Apocalipse 3:21".

Existem mais versos referentes a Jesus Cristo glorificado. Procure nas cartas e no apocalipse e se precisar, vá as traduções, sem esquecer dos originais gregos. Porque com o tempo as mentiras se tornam verdades, como acontece quando lemos os livros do Antigo Testamento referentes as verdades de Deus e as mentiras dos profetas que o povo aceitava.

Fontes: http://www.bible.is/PORNLH/John/1/D
            http://www.bibliaonline.com.br/
            http://pt.wikipedia.org/wiki/Filho_de_Deus
            http://tradutor.sensagent.com/filho/pt-el/
E as traduções de bíblias aqui de casa em português, inglês, norueguês, grego e hebraico.

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Senhor, tu conheces todas as coisas, tu sabes que eu..

Nessa pequena homilia, (vídeo ao lado) de Junho de 2011, eu fiz um comentário de acordo com o que Jesus ensina ao conversar com um homem religioso e justo aos próprios olhos. Quando Jesus pergunta e ele dá a resposta correta : Qual desses homens foi o próximo daquele que foi atacado no caminho? O SAMARITANO, mestre, eu digo o seguinte: "Esse é o X da questão. A gente sabe, sabe, sabe, mas o nosso olho... parece que a trave fica aqui e não deixa a gente fazer aquilo que tem que fazer".

Outro exemplo, e eu falei isso na igreja ano passado num domingo, acerca do fariseu SIMÃO e Jesus. Ele convidou Jesus para ir a sua casa mas teve um azar enorme: uma certa mulher pecadora (prostituta para ele) entrou, ficou aos pés de Jesus chorando, com as lágrimas tirando o pó dos pés do mestre e enxugando-os com o próprio cabelo e mais, beijando-os e ungindo com um óleo muito caro. Nesse momento Simão pensa mal acerca de Jesus e da mulher.

Então Jesus pede permissão a Simão de contar-lhe uma história e ele permite. Jesus então conta outra historinha mirabolante aos olhos dele: Certo credor tinha dois devedores, um devia 500 dinheiros e outro devia 50. Não tendo nenhum dos dois com o que pagar, perdoou a ambos. Qual dos dois o amará mais? Qual deles amará mais ao seu credor? E a resposta de Simão foi igual ao do fariseu da parábola do Samaritano. Ele diz: Mestre, suponho que aquele a que mais perdoou. Jesus faz sinal positivo para ele e diz: Julgaste bem Simão (Lucas 7.36-50).

Você percebe meu querido o que estou tentando te dizer? Você que é crente e vai a igreja, dá seus dízimos, suas ofertas, faz suas orações e consagrações enfim, sabe as coisas que se relacionam a Deus. E por que você não faz? Porque acha que o perdão de Deus devido a morte de Jesus por você não é muita coisa, que os outros, como a pecadora e Simão, o assaltado, o sacerdote, o levita e o Samaritano são casos isolados e na realidade isso é algo impossível a uma pessoa humana fazer.

Simão entendeu, o fariseu e doutor da lei entendeu, mas eles não podiam fazer algo que não fosse ensinado por alguém letrado, por seu sacerdote, por seu líder religioso, por um pastor da igreja, por um professor, por um psicólogo, por um psiquiatra, por um doutor. O que Jesus ensina só é bom quando está nas páginas da escritura sagrada para você e apenas quando você lê. Tirá-la dali, falar, vai de encontro ao que Jesus falou ao discípulos: Fazei e observai tudo quanto vos disserem,  porém não os imiteis em suas obras, porque dizem e não fazem - Mateus 23.2. 

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Davi, um rei de coração contrito

Ontem conversava com minha esposa Roberta sobre as coisas da vida. Comecei a ler o Salmo 34 e após a leitura, vi escrito [Salmo de Davi, quando mudou o seu semblante perante Abimeleque, e o expulsou, e ele se foi.]. Eu falei algumas coisas sobre isso referente ao que o então fugitivo da presença do rei Saul, Davi, escreveu sobre Deus, sobre o seu Deus.

Davi estava fugindo de Saul, vai ao sacerdote Abimeleque e conta uma MENTIRA. Depois de mentir, pede algo pra comer. Como existiam apenas os pães asmos para proposição Davi comeu. Depois pede armas ou lanças e o sacerdote diz que está ali apenas a espada de Golias de Gate, que o próprio Davi havia derrotado e entregado ao rei. Davi sai dali, cheio de temores, sozinho, muito, muito triste em seu interior. Mesmo assim ele escreveu:

Louvarei ao SENHOR em todo o tempo; o seu louvor estará continuamente na minha boca. A minha alma se gloriará no SENHOR; os mansos o ouvirão e se alegrarão. Engrandecei ao SENHOR comigo; e juntos exaltemos o seu nome. Salmos 34:1-3

Entendeu??? Davi diz no salmo tudo que ele sentia. Atente: Busquei ao SENHOR, e ele me respondeu; livrou-me de todos os meus temores (v.4), Clamou este pobre, e o SENHOR o ouviu, e o salvou de todas as suas angústias (v.6), O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra (v.7), Vinde, meninos, ouvi-me; eu vos ensinarei o temor do SENHOR. Quem é o homem que deseja a vida, que quer largos dias para ver o bem? Guarda a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem o engano. Aparta-te do mal, e faze o bem; procura a paz, e segue-a (11-14)

Davi estava numa situação difícil e deve ter saído dali sem nenhuma expectativa de futuro. Talvez pensava: rei, Deus disse que eu serei rei? Acabei de mentir ao sacerdote dizendo que o rei Saul me mandou em uma missão. O rei Saul quer a minha vida. Por que eu sou assim, mentiroso e interesseiro? Davi teve muitos temores neste momento, ele mesmo escreveu sobre isso. Mas ele finaliza dizendo:

Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito - Salmos 34:18

Davi sempre foi um homem de guerra, um homem de coragem, um homem com H literalmente. Mas ele se quebrantava na presença do Senhor seu Deus, na presença de Deus, não na igreja em frente as pessoas, mas na presença de Deus. Ele foi um homem contrito, isto é, que se arrependia dos erros que cometia de forma literal, que sentia tristeza (como no caso do salmo 34) por pecar contra o seu Deus. A valentia de Davi acabava quando ele se auto analisava, quando ele se media, quando ele próprio se julgava.

Quando o homem que diz conhecer a Deus parar de julgar os outros e, se auto analisar, o mundo será do jeito que Jesus começou a ensinar e o HOMEM, um cidadão do REINO: Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.
Mateus 5:3

sábado, 29 de junho de 2013

Contos da carochinha cristã que vêm de anos atrás.

domingo, 19 de maio de 2013

Quem é Deus? Quem? Jesus deu a resposta desse Deus: Papai


"a igreja cristã tem lutado por séculos para chegar a um entendimento fiel da Trindade, a fim de evitar esse tipo de confusão" - Albert Mohler Jr

Que confusão é essa? Lutado por séculos para chegar ao entendimento da Trindade Divina? Deus é Deus de confusão?

Uma das questões que me fez parar de acreditar na Trindade Divina como a qual eu aprendi na igreja desde criança, começou a partir da leitura do "credo" que forçou os primeiros cristãos a crer nele e, posteriormente, tornou esta mentira (pra mim) ou este mistério em verdade.

O credo de Atanásio, conforme a história data do 4 século AD, disse assim naquela época onde as pessoas tinham medo do inferno: "Todo aquele que quer ser salvo, antes de tudo deve professar a fé universal. Quem quer que não a conservar íntegra e inviolada, sem dúvida perecerá eternamente.  E a fé universal consiste em venerar um só Deus na Trindade e a Trindade na unidade". Entendeu? Ele (o CREDO) começa dizendo que se você quiser ser salvo deve crer e lutar por manter essa fé nessa credo difícil de se entender e se ensinar.

Mas o engraçado pra mim é que essa dificuldade continua em se entender esse mistério "homoousian" mesmo em nosso tempo, onde as informações chegam ao nosso conhecimento rapidamente. Possuímos tablets, pc's, notbooks, celulares de última geração e, mesmo assim, ninguém explica essa tal doutrina de forma simples, direta e inteligível. Apenas por suposições, textos bíblicos usados dentro do pensamento trinitário e sem a luz que é uma das formas de se ilustrar a VERDADE. E a explicação fica escura e sombria, ilustrações da MENTIRA.

Uma pergunta que eu faço quando questiono questões a respeito do fato de por quê eu devo crer nesta doutrina vieram a partir da leitura do credo original. E a maioria que acredita neste credo, seja católico, ortodoxo ou protestante nunca parou para ler e analisar aquilo que se escreveu, com um regresso ao período de medo e terror que se vivia naquela mesma época.

O final do Credo de Atanásio diz: "Esta é a fé universal. Quem não a crer com fidelidade e firmeza, não poderá salvar-se" e eu me perguntei: como assim? Onde está escrito na bíblia que aquele que não crer num conceito teológico de Deus irá para o inferno? Onde? Este último ponto do credo me fez ficar com muitas dúvidas e receio de acreditar naquilo que eu aprendi desde criança. Mas eu fui a luta e comecei a me questionar naquilo que eu havia aprendido. Fiz perguntas, procurei respostas e das respostas criava proposições a favor e contra aquilo que eu afirmava. Mas eu fui com fé naquele Deus que se apresentou para Abraão e esse Deus me acalmou.

Depois eu via tudo aquilo que Jesus disse do Deus que ele apresentou como sendo um PAI, um Abba, o seu PAPAI. Jesus disse muita coisa para glorificar o PAI, não para glorificá-lo pois ELE sabia que o PAI glorificaria o Filho, e isso porque estava escrito nos salmos e os profetas falaram sobre isso. Mesmo assim Jesus jamais se colocou em lugar de igualdade com o Pai, mesmo quando disse: agora glorifica-me tu, Pai, contigo mesmo com a glória que eu tive junto de ti, antes que houvesse mundo - João 17.5.

Mas outra coisa que o Mestre disse com relação ao crer em verdades do reino ou crer em verdades de religião foi a Nicodemos, um dos grandes mestres de teologia de Israel: Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus - João 3:3. Jesus estava apenas dizendo que para um adulto que aprendeu algo sobre Deus religiosamente falando jamais iria conseguir mudar aquela afirmação que aprendeu sobre Deus, sobre o céu, sobre a eternidade, se não nascesse de novo, se não esquecesse tudo aquilo que aprendeu e começasse a aprender novamente e com a mente vazia, sem interferência daquilo que aprendeu.

E o sábio pergunta ao Mestre: Como pode um homem nascer, sendo velho? pode, porventura, entrar novamente no ventre de sua mãe e nascer? - João 3:4. Jesus lhe diz que esse nascimento vem a partir da água, que é insípida, inodora e incolor, mas representa o próprio mestre (mas quem beber da água que eu lhe der, nunca mais terá sede; pelo contrário a água que eu lhe der, virá a ser nele uma fonte de água que mana para a vida eterna-João 4:14). Essa fonte de conhecimento do Deus verdadeiro jorra para a vida eterna. E também nascer do Espírito que guerreia dentro do homem natural contra o mal que habita e nasce nele desde o momento da queda do homem. Esse nascer do Espírito vem quando nascemos desta água de conhecimento de Deus.

E Jesus fala ainda sobre a vida eterna, sobre o Deus verdadeiro, sobre o Pai: A vida eterna, porém, é esta, que conheçam a ti, único verdadeiro Deus, e a Jesus Cristo, aquele que tu enviaste-João 17:3. O mestre afirmou em sua última oração que as pessoas deveriam conhecer ao PAI como único e verdadeiro Deus e ao Senhor Jesus Cristo, aquele que foi enviado pelo Pai como afirmavam as escrituras. Esse conhecimento daria a pessoa o direito a vida eterna. Por que glorificamos 3 pessoas de forma distintas? Por que? O próprio mestre disse que conhecer ao Pai como único e verdadeiro Deus e ao Filho dariam o direito a vida eterna. Por que se formulou um credo cheio de mistérios e, como afirma o Dr. Albert Mohler Jr., "a igreja cristã tem lutado por séculos para chegar a um entendimento fiel da Trindade". E por que a igreja faz isso? Porque é adulta, porque cresceu, porque virou mestre como Nicodemos, contudo ainda quer chegar ao conhecimento do termo Trindade. Que coisa.

terça-feira, 16 de abril de 2013

Eu profetizo vitória sobre tua vida!!! Que marmelada, que profetada!

No salmo 7 DAVI diz assim: "1-Senhor meu Deus, em ti me refugio. Salva-me e livra-me de todos os que me perseguem, 2-para que, como leões  não me dilacerem nem me despedacem sem que ninguém me livre". O homem que havia sido ungido rei para governar Israel estava sendo perseguido, caçado como um malfeitor por algo que acusavam ele de ter feito.

Hoje vivemos num mundo religioso onde as "profecias do dia-a-dia", ou do culto-em-culto apenas apontam vitórias, colheitas daquilo que se plantou (e que eles ensinaram a plantar, monetariamente) entre outras coisas, e que o inimigo será derrotado. Deus irá matar o teu inimigo, seja ele quem for, ou deixar ele num leito de enfermidade e etc, para glorificar o nome dele. Onde está escrito isso na Bíblia?

O pastor e deputado federal Marco Feliciano, que a muito tempo é infeliz naquilo que deixa sair pela sua "boquinha", seja na igreja, seja no tweeter, seja onde for, declarou numa pregação "cheia de unção : Deus matou o Lennon porque ele disse que os Beatles seriam mais lembrados que Jesus e que Deus derrubou o avião dos Mamonas Assassinas porque eles estavam pervertendo as nossas crianças. Que excesso de burrice bibliologicamente falando. Deus faz isso, segundo o GURU pentecostal Marco Feliciano.

Mas voltando a Davi, ele estava sendo perseguido pelo poder governante de Israel, pelo rei Saul. Mas Davi continua dizendo assim no Salmo 7.3-5: "3-Senhor meu Deus, se assim procedi, se há injustiça em minhas mãos  4-se paguei com mal aquele que tinha paz comigo (antes, livrei ao que me oprimia sem causa), 5-persiga o inimigo a minha alma e alcance-a, me derrube e reduza a minha glória em pó". Davi fez uma análise do que poderia ter feito para ver se sua justiça se equiparava a justiça do Deus que ele servia.

Jesus ensinou sobre a "fome e a sede de justiça" que por acaso é deixada de lado em nossos dias e ainda quando perguntamos sobre isso recebemos a resposta com outra pergunta pastoral: O que é justiça pra você? Sei que a justiça não está nas profecias do tipo "o teu inimigo vai estar debaixo dos teus pés", "o teu inimigo está derrotado" e etc etc etc.. que não combinam com aquilo que Jesus ensinou sobre o AMAR SEU INIMIGO, FAZEI BEM E EMPRESTAI, entre outras coisas que a igreja geralmente não ensina pra gente.

Deus vai fazer o seu sonho ser real, a sua benção ser real, as promessas serem reais em sua vida, quando sua consciência com relação aquilo que você está sofrendo for levado a conhecimento daquele que conhece você. Leve seus problemas aos pés do Senhor analisando suas atitudes com relação ao teu próximo porque é isso que interessa pra Deus, o seu relacionamento com teu próximo e com ELE também.

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Exercitar a Paz

"Procurai a paz da cidade para onde vos fiz transportar, e orai por ela ao Senhor, porque na sua paz, vós tereis paz - Jeremias 29.7"

Hoje acordei cedo e com um pensamento estranho e meio esquisito. Orei e após esse momento de devocional, busquei algo na palavra de Deus. Li este trecho de Jeremias onde Deus fala para Judá "procurar a paz da cidade para onde vos fiz transportar e orai pela por ela ao Senhor" me mostrou os objetivos de eu estar aqui nessa cidade, em Altinópolis. Buscar a paz e orar pela paz dessa cidade, para que na paz de Altinópolis eu possa ter paz com Deus e com os homens.

Engraçado isso. As coisas parecem estranhas para aquele que é um pouco desinformado sobre tal assunto. Mas com relação a paz Deus me deixa cada dia mais preparado e exercitado para falar sobre ela. Está escrito que ".. o fruto da justiça é semeado em paz para aqueles que são pacificadores - Tiago 3:18" e demonstra que, como o salmista Davi revelou, fugir do mal é um exercício para nos tornar pacificadores "Desvia-te do mal, e faze o bem; Busca a paz, e segue-a - Salmos 34:14".

Também escrevi uns versos e vou compartilhar aqui:

Como é bom estar sentado na areia da praia
Olhando o vai e vem das ondas do mar
Sentindo o vento leste mexer as folhas
Balançar as folhas dos coqueiros e das palmeiras
Esse sentimento chama-se paz
E o bem que ele proporciona chama-se alegria

A procura pela paz se faz tao certa
Quanto a oração a Deus por nossa vida
A paz, que é aquilo que o homem mais procura
E o ponto onde tocar, mexer, pensar, sentir
Nos deixa tao sensíveis, sem palavras
Lançando alegres as sementes para o fruto de justiça

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Os dois caminhos


Caminho estreito (Mt. 7.14)

O caminho estreito é o resumo de todas as leis feitas por Jesus? Claro que não. Jesus, rebatendo a tradição dos “crentes” (fariseus), cita as palavras do Pai, pela boca do profeta Oséias, onde enfatiza que Ele “quer misericórdia, e não sacrifícios” mortos (Mt 9.13; Os.6.6). Esta profecia aconteceu uns setecentos anos antes do ministério terreno de Cristo, e assim mesmo o povo judeu, religioso e crente, não se consertou. Esta é a prova cabal de que o caminho para chegar ao Pai sempre foi estreito. No informativo n° 1 escrevemos que haveria uma indagação por parte dos alunos ao final deste 3º trimestre: “Estamos seguindo as pisadas de Cristo?”, pois isto realmente é seguir no caminho estreito. E ser cristão no caráter como Ele ensina começa da seguinte forma, para os que já O aceitaram:

1) Negar sua vontade (a si mesmo)
2) Tomar sua cruz todo dia

A afirmação de Jesus nos evangelhos é que, tudo quanto deixarmos por amor dEle e de sua obra, receberemos nesta vida cem vezes mais, de tudo aquilo que investirmos no Reino do Senhor. Essa grande promessa de Jesus é como um gostoso bolo de aniversário. Pena que o enfeite deste bolo é sempre inerente as bênçãos prometidas: são as perseguições (Mc 10.30). No fim desta carreira ganhamos a vida eterna. Este é o caminho estreito, onde o transporte é a sua vida irrestrita aos pés do Senhor. As perseguições representam sua cruz. O combustível nesta caminhada é o amor demonstrado e vivido, longe das partes lindas e dogmáticas da teoria, filosofia, teologia, que só no papel fazem de Satanás um coitado de um boneco nas mãos do Eterno Deus. E quem indica o percurso no caminho estreito? É a palavra de Jesus nos evangelhos, que serve de mapa, bússola, que de maneira alguma deixa quem a conhece confundido. E o que é o caminho estreito para nós hoje? Jesus Cristo é o caminho estreito (Jo 14. 6), e Ele nunca mudou. E o que representa sua cruz, para carregarmos dia a dia? Os capítulos 5, 6 e 7 de Mateus, nos definem totalmente o aspecto de sua cruz, e quem precisamente a carrega. Nos encaixamos como cordeiros mudos, carregando uma pesada cruz?

Tomar parte nas coisas relacionadas a Jesus é muito bom. Deixe então Ele lavar-lhe os pés. “Ah, irmão, eu já deixei faz anos, desde que me converti!”. Só que a limpeza dos pés, pelo Mestre, é se reduzir ao menor sempre. Isso marcou a vida de Pedro e a dos apóstolos. Se não conseguir lavar os pés de meu irmão na igreja, ou do meu próximo (a pessoa que precisa de mim), mostrando que sou menor que ele, não conseguirei prosseguir no caminho estreito. “Ah, irmão, eu não saio do caminho estreito nunca!”. Amas o teu próximo? Lavarias os pés de alguém que você nunca viu (servir, ser menor que ele), como fez a mulher a Jesus? Seu crédito amoroso por seu próximo está sempre estourado, e você nunca conseguirá pagar (Rm 13.8)?
Lembre-se do que Jesus fala aos santos que são separados como ovelhas no meio dos bodes. Eles ficam sem saber o que está acontecendo, pois talvez conhecessem os reprovados. Quem sabe foram seus mestres? Ou seus líderes? Então perguntam ao Senhor: “Quando te fizemos essas coisas?” e a resposta é que “quando fizestes a qualquer destes pequeninos, fizestes a Mim mesmo”. Não pense que a expressão “pequeninos” resume-se a grupos congregacionais. Para nosso Mestre Jesus, tem o mesmo sentido do homem atacado, roubado e estropiado, na parábola do samaritano. E como na parábola contada por Jesus, hoje nada mudou. A lei e doutrinas cristãs ortodoxas sempre passam longe dele. A religiosidade também se desvia do tal. Agora nós, os samaritanos, não devermos nos cansar de fazer o bem, pois o caminho estreito que é Jesus, nos ensina que se nos desviarmos do obstáculo e não retirá-lo da frente, demoraremos mais, muito mais, para chegarmos a estatura de varão perfeito, na presença de Deus.

E quem anda neste caminho estreito? São os salvos, os homens espirituais (cfe 2° Co 2.15, do grego pneumatikos). E no caminho largo, são os descrentes e as pessoas do mundo que transitam nele? Não, o caminho largo é o percurso do homem carnal, ou crente em Jesus (cfe 1° Co 3.1-3, do grego sarkikos). E os homens do mundo andam por onde, por qual caminho? Homens naturais, do mundo (cfe 1º Co 2.14, do grego psuchikos), não andam em caminho algum, pois estão em trevas, em cavernas, presos e trancafiados pelo príncipe dos demônios, aguardando o brilho de uma pequena luz, para que possam compreender onde é a saída desta escuridão, desta caverna. Nós temos o lampião. Iluminemos então a entrada da caverna, para que eles possam vir em busca destra gloriosa luz.

Agradeço a compreensão de todos os irmãos que leram com bastante atenção esta matéria sobre os dois caminhos, ensinada por Jesus. Vivamos os sermões do monte, sabendo que isto representa sua cruz. Compreendamos que o caminho largo não é do mundo, mas da igreja (diferente do demonstrado no quadro de minha professora Ady). Que ele não se relaciona à riqueza, mas a nossa conduta cristã conforme Cristo ensina. Mostremos aos irmãos que não freqüentam a EBD, ou os cultos de oração e ensino, que eles podem estar prosseguindo pelo no caminho largo. Mostremos-lhes, como nas cartas apocalípticas a Éfeso (deixou o primeiro amor), Pérgamo (doutrinas de Balaão e nicolaítas), Tiatira (Jezabel, a profetiza, com prostituição e idolatria), Sardes (pensa que vive, porém está morto) e Laodicéia (mornos espirituais), que todas, como igrejas, estavam saindo do rumo no caminho estreito, e indo em direção ao caminho largo. Por isso, creiamos que realmente Deus “repreende e castiga a todos quanto ama”, esperando, frente ao nosso coração, que abramos a porta. Que urgentemente necessitamos ser zelosos do bem, e vivermos uma vida de contínuo arrependimento, crendo que apenas as prudentes serão arrebatadas (caminho estreito). Porém as loucas (cristãos sem óleo nem azeite), ficarão em seu caminho largo, dizendo: “Não fizemos isto, isto, isto... em teu nome, Senhor?”

Os dois caminhos


O caminho largo (Mt. 7.13)

Como conceituar o caminho largo/ espaçoso, segundo as palavras de Jesus? Um método prático e atual para comparação da palavra caminho, “estreito ou largo”, é observar um julgamento em um tribunal. Os advogados, tanto a acusação quanto a defesa, tentam de todas as formas fazer o juiz compreender a culpa ou a inocência de seu cliente. Num julgamento justo, o que estará em discussão serão as atitudes que o réu praticou, com ou sem dolo ou, se realmente é inocente, isto é, não praticou nada daquilo que é acusado. Caminho largo então será que tem haver com dinheiro? Com posição? Com comida ou bebida? Com jogos ou festas? Não. Tanto no original grego quanto no hebraico a palavra caminho, como Jesus ensinou ao povo, entende-se como uma conduta, maneira de pensar, de agir. Essa é uma condição que, se quisermos chegar ao fim, teremos que abraçar. E nisso não existem meios termos. Ou se é cristão ou não é (não crente, cfe Tg 2. 19,20).

Quando Jesus Cristo, na separação de seus escolhidos, fala aos outros, rejeitados: “afastai-vos de mim, pois não vos conheço (Mt. 7.23;25.41)”, faz menção, não ao que levaram a mais no caminho, materialmente falando, mas ao fato de não abraçarem tudo aquilo que Ele ensinou, pois Sua palavra seria o essencial para chegarem ao outro lado. Sua lei, a lei da liberdade, conforme escreve o apóstolo Tiago: “Aquele que atenta bem para a lei perfeita da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte esquecido, mas fazedor da obra, este será bem-aventurado no que fizer (Tg 1.25)” responderá a pergunta dos escolhidos, separados como ovelhas (Mt 25.37-40). Caminho largo então é uma conduta ou maneira de pensar e agir que não está de acordo com tudo o que Jesus ensinou: “Amar a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a si mesmo. Desses dois dependem toda a lei e os profetas (Mt. 22.40 e referências)”.

Em Mc. 12.28-34, o escriba que pergunta algo a Jesus fica atônito e ao mesmo tempo impressionado quando ouve a resposta dEle. Atônito, pasmo, pois fica sem ação ante a serena colocação de Jesus sobre os mandamentos. Impressionado, devido a resposta que ouve transpassar, ir além, colocar em dúvida tudo aquilo que aprendera em sua congregação ou sinagoga. O escriba então fala do fundo do coração: “Muito bem Mestre, e com verdade disseste que há um só Deus, e que não há outro além dEle, e que amá-Lo de todo o coração, e de todo o entendimento, e de toda a sua alma, e de todas as suas forças e amar ao próximo como a si mesmo é mais que holocaustos e sacrifícios(v.32,33)”. Ele conhecia a lei, como a maioria dos judeus, porém não praticava um nada do que aprendia. Estava desejoso de ir ao céu, só que pelo caminho largo, pois Jesus mostra a posição dele através de suas ações, ante o Reino dos Céus, dizendo que: “não estás longe do Reino de Deus (v.34)”, o que indica que ele, como o jovem rico de Mc 10. 21, não passava de simples religioso, e faltava-lhe uma coisa.

A conduta que havia até então era desprezar o seu próximo. “Fechar o caminho, não entrar nem deixar os outros passarem. Devorar a casa das viúvas sob pretexto de grandes e prolongadas orações. Converter alguém para sua religião e depois, o transformar em seu sucessor, igual a si. Achar que o ouro era mais santo que o templo. Que a oferta era mais preciosa que o altar”. Eles não sabiam como usar o mapa nem seguir a agulha da bússola (o Tenak – nosso Antigo Testamento). Jesus então diz que eles, como condutores, são cegos. Um mosquito para eles era um problemão e um camelo passava fácil-fácil em sua peneira. Era um crivo semelhante aos de hoje: dar o dízimo de coisas insignificantes ou não, e ainda esquecer o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé. Por fora pareciam limpos, excelentes pessoas, mas por dentro eram cheios de rapina e iniqüidade. Verdadeiros sepulcros caiados. Os sepulcros dos profetas e dos justos eram adornados e ainda diziam sempre que, “se existíssemos na época de nossos pais, nunca nos associaríamos nisso para derramar o sangue dos santos profetas”. Testificavam que eram filhos dos que mataram os profetas, mesmo assim sempre exaltavam seus pais. São chamados então por Jesus de “hipócritas” (Fonte: Mt 23. 13-32).

Por esse caminho eles vinham seguindo, desde a libertação do Egito, por Moisés. Jesus assevera: “Como escaparão da condenação do inferno? (v.33)”. A estreiteza ou a largura do caminho não tem na palavra de Deus nenhuma relação com o possuir dinheiro, o luxo, as festas, etc..., neste caso Salomão não construiria um palácio tão luxuoso, o que causara grande êxtase na rainha de Sabá. Porém, esta definição de caminho largo está diretamente ligada ao não cumprimento do que Jesus ensinou em seu ministério, e que aboliu toda a lei: O AMOR. E quem ama ao próximo, já cumpriu a lei (Rm. 13. 8-10). No caminho largo dificilmente você verá amor ao próximo, muito menos amor em família. Jacó, com a ajuda de sua mãe Rebeca, usurpou o direito de primogenitura de seu irmão Esaú. Absalão, filho do rei Davi, tentou tomar o poder do pai e foi morto. Imperadores romanos, inclusive Constantino, que dizemos que se converteu e ajudou a igreja de Cristo (Cristo precisou de ajuda?), matavam esposas, irmãos, amigos, etc. Um exemplo com Constantino é ele ter mandado matar Crispo, seu filho, e sufocar sua esposa Fausta. Guerra é o que mais vivenciamos. Quem chegar primeiro sempre é valorizado. Nisso o caminho largo é cheio de exemplos, pois se amarmos o próximo, possivelmente seremos o segundo colocado, porque estaremos atrás, empurrando, ajudando. Pena que algumas atitudes desse caminho são visíveis cotidianamente em nosso convívio cristão, na igreja. Por isso Jesus explica que os últimos, que ficam atrás, empurrando, serão os primeiros, como analogia (comparação).

Em Mc. 10.17-27, Jesus revela seu amor para um jovem religioso, crente. As doutrinas fundamentais da fé ele conhecia (Hb 6.1). Jesus então pede uma coisa pra ele: “Vá, venda os seus bens e dê aos pobres. Com isso, ganhará um tesouro no céu”. O jovem “crente” ficou pensando que isso seria loucura, pois possuía muitos bens. Será que a causa das pessoas continuarem seguindo no caminho largo ainda são as riquezas (o dinheiro, a boa posição, o reconhecimento)? Claro que sim, pois isto alimenta o “eu”, o “ego”, o “ídolo de carne e osso”. Porém Jesus responde aos discípulos que não são as riquezas nem o dinheiro, muito menos, a posição ou o reconhecimento. A causa principal é confiar que tudo isso será a passagem direta, a chave para abrir a porta larga. As facilidades nesse caminho são inúmeras, devido ao fato de que nunca teremos dificuldade para prosseguir em frente, haja vista não nos preocuparmos com ninguém, só conosco mesmo. Pena que o prêmio temporal, e também o final, será transformado em morte eterna.

Em Lc 12. 15-21 há um exemplo em derrubar, edificar, recolher, descansar, comer, beber, folgar, onde o homem crente é chamado de louco. “Assim é todo aquele que para si ajunta tesouros, mas para Deus é desgraçado, e miserável, e pobre, e cego e nu (Ap 3.17)”. Muitos ministros evangélicos estão passando por isso. Seu maior objetivo é derrubar o templo onde começou a dirigir, para construir (edificar) outro maior, e ter o reconhecimento de que foi “ele” quem inaugurou o novo templo. Para isso, recolhe todas as migalhas das ovelhas que pastoreia, e ainda assim critica as outras denominações que fazem o que ele faz. Depois descansa, não quer mais visitar suas ovelhas. Come do bom e do melhor, sem se preocupar com o que sua ovelha está ingerindo, tanto em casa como na igreja. Bebe só coca-cola e se a ovelha oferece ki suco, é excomungada. No final, como Jesus conta, está feliz e certo de que fez a coisa certa para Deus. Dizemos então que ele não estudou teologia, pois não conheceu o Senhor. Será? Por isso Jesus diz que a verdadeira revelação foi ocultada ao sábio, ao entendido. Contudo, os pequeninos, que são aqueles sem instrução, e também aqueles pequeninos super instruídos, mas que não colocam este conhecimento acima da dependência de Deus, sabem a verdadeira revelação dada pelo Filho de Deus. Será que somos ricos de ou por coisas insignificantes?