quarta-feira, 16 de abril de 2014

Prolegômenos prolixos


O escritor Aos Hebreus, coeso com as outras cartas neotestamentárias, diz assim acerca dos prolegômenos cristãos: Pelo que, transpondo os ensinamentos elementares da doutrina de Cristo, procuremos alcançar-lhe a plenitude.


Hebreus 6:1


A igreja patrística fez o contrário disso. Eles perderam muito tempo  tentando explicar aquilo que seria o óbvio. E quando achavam que estavam certos, mesmo sem coesão entre eles mesmos, propunham textos e discursos prolixos que nem eles entendiam. O pior de tudo é ver a simplicidade de Cristo ir para o lixo quando tentamos ler e entender o credo trinitariano. É a mesma coisa de ler o relatório preliminar da compra da refinaria de PASADENA, e uma década depois ver que fomos enganados e que nosso destino será a falência (caso Petrobras) e perdição eterna no caso da crença em um Deus Tri-partido.

Jesus diz que "a vida eterna consiste em que conheçam a Ti, PAI, como único Deus verdadeiro - Jo 17.3" e houve uma mudança tão radical nisso que ele diz que ninguém explica isso. A interpretação dos pais da igreja diz que Jesus é da mesma essência do Pai, nem um nem outro é o primeiro, isto é, eles são juntos, que vai contra a lei da impenetrabilidade que diz que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço. Lembrem que Jesus hoje tem um corpo glorificado e este corpo será o nosso também na eternidade.Como mudar algo dito pelo mestre e aceitar algo que alguém interpretou como correto? Mas foi isso que aconteceu e todo mundo fica feliz em adorar um deus em trindade.

Ninguém consegue me explicar por que Jesus Cristo sendo Deus disse que somente o Pai é Deus verdadeiro? E para explicar uma pergunta simples como essa fazem aqueles enormes prolegômenos prolixos que até parece bonito e mostra o quão entendido e eloquente é o pastor ou professor de teologia trinitariana. Contudo, saindo do trilho que este pastor ou professor expõe, o trem deles descarrila e estes "tão eloquentes e entendidos" homens de Deus ficam confusos, rangem os dentes, querem brigar literalmente ou apenas se eximem dizendo que o problema é meu que não tenho fé. Ele me ensinou tudo e eu é que sou o cético.



Jesus sempre deu respostas curtas e grossas as pessoas que conheciam a palavra escrita, sem que elas ficassem lhe perguntando vários por quês para esclarecer melhor aquilo que ele falava. Um exemplo está neste texto que você conhece:

Levantou um certo doutor da lei e, para prová-lo, perguntou: Mestre, que devo fazer para possuir a vida eterna? Disse-lhe Jesus: Que está escrito na lei? Como é que lês? Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento (Dt 6.5) e ao teu próximo como a ti mesmo (Lv 19.18). Falou-lhe Jesus: Respondeste bem. Faze isso e viverás - Lucas 10.25-28

Jesus apenas perguntou o que está escrito e não o que você interpreta da lei. A igreja dos pais interpretou tudo e de forma filosófica helenística. Mas eu te digo apenas uma coisa: Ame a Deus, o Pai, com todo o teu entendimento. Deus, o Pai, é um. Deus o Pai, é criador. Deus, o Pai, é bom. Ele vai entender sua ignorância com relação a grandeza dele, mas ele nunca entenderá a sua ignorância com relação as doutrinas bíblicas, porque as doutrinas são racionais, ponderáveis e passivas as criticas, da mesma forma que Jesus fazia com os mestres: FAZ O QUE ESTÁ ESCRITO E VIVERÁS.

Nenhum comentário: