domingo, 14 de outubro de 2007

Precisamos de Avivamento?

Cristo vive em mim
São inúmeras as perguntas que fazemos, sempre querendo chegar ao conceito de avivamento. Na PEB (Pequena Enciclopédia Bíblica) significa, literalmente, “tornar mais vivo; excitar, despertar; animar, estimular”. No mini dicionário Sacconi, o verbo tem sete tipos de aplicações, entre eles: 3-agravar; exacerbar (irritar); 7-crescer, agravando. Como Neemias, será que teremos que novamente consertar as portas da cidade, para ver o avivamento chegar? Ou será que Deus, como médico, não nos ressuscitaria por completo, só faria algo superficial, pela metade, porque não teríamos dinheiro para pagar a conta do hospital? “Morreu o rei, o avivamento morreu também. Israel teve um avivamento mais duradouro (Habacuque), que os conduziu por 400 anos de silêncio profético, até a pregação de João Batista” (Pr Claudionor Correia, 4º Trimestre 2006, lição 13). Avivamento de Deus morre?
De Salomão até Josias foram mais ou menos 300 anos em que, para seguirem o exemplo do sábio, proverbial e eclesiástico rei, todos os seus filhos continuaram fazendo de igual modo: idolatria com os altos e bosques levantados para suas várias mulheres idólatras, e a falta de compaixão para com o povo de judeu. Os altos e bosques que Salomão havia levantado 300 anos, são colocados abaixo, conforme relato em 2 Rs 23, por Josias: “Subiu o rei à casa do Senhor, e com todos os homens de Judá, todos os habitantes de Jerusalém... e o povo esteve por este pacto”.
Todavia, o rei Josias não alcançou a mudança esperada por Deus, deixando de depender dEle. Ele morre numa guerra que não lhe pertencia. Por que? Será que o avivamento que ele recebeu foi tão grande a ponto de não deixá-lo parado, calmo, tranqüilo? Será que buscar auxílio em uma reunião com os sábios não o ajudaria, não lhe mostraria outra saída? Ou o avivamento não foi suficiente, conforme comenta o Pr Claudionor, causando seu esquecimento em buscar uma alternativa com algum profeta ou sacerdote? O relato bíblico em 2º Cr 35.20-24 comenta sua morte, causada por seu próprio impulso contra outro rei, que lhe informara o seguinte: “Não é contra ti que venho hoje... deixa de te opores a Deus, que está comigo, para que Ele não te destrua”. Porém Josias faz como Balaão, não dá ouvidos ao rei Neco, do Egito, visto que os babilônios venceram os assírios, que haviam deportado os judeus do Reino do Norte. Ele tenta parecer amigo deles, a cair no mesmo desagravo que acontecera à Samaria. Contudo, o ato de querer ajudar ao Deus de Israel causa-lhe a própria morte.
O pedido a Deus por Habacuque, “na ira, lembra-te da misericórdia”, me ensina que todo avivamento vindo dEle, não é pra você que sente Sua comunhão diária. É para pessoas como o rei Josias, ou como o profeta Elias, que pensou estar sozinho e ser, ele só, o único a ter a sincera comunhão com Deus. Elias fala: “Eu... e eu só...”, depreciando os sete mil que Deus guardara como seu particular tesouro. O avivamento então, acredito, seja uma forma de reanimar, despertar, etc, aquele cristão auto suficiente, que desconhece a existência de pessoas realmente vivas em Cristo como você, que oram, jejuam, consagram, para que ele, “o auto suficiente”, permaneça de pé, na posição. Como não há relatos sobre avivamento no Novo Testamento, a não ser o Pentecostes, que é derramamento de poder, fico então com as palavras de Paulo: “... não vivo eu, mas Cristo vive em mim... o viver é Cristo... nos vivificou juntamente com Cristo... apresentai-vos como vivos dentre os mortos...”.
Com certeza, o avivamento que sempre buscamos, sem ao menos perguntar o por quê, Jesus Cristo, através do Espírito Santo, nos mostrará que, se estamos vivos com Ele, nada, mas nada mesmo, nos separará do Seu amor. Será que precisamos, como está escrito em Hebreus 6.6, "cruscificar Cristo" , e vê-Lo ressuscitar em nós novamente, como avivamento? O verso 12 fala que não sejamos negligentes, mas imitadores daqueles que pela fé e esperança, herdaram a promessa (negligente-www.comoviveremos.com)? Você procura o avivamento? Lembre-se que a ira de Deus sempre o acompanha.

Dc Elizeu R dos Santos, professor

Um comentário:

Josiel Dias disse...

Olá meus queridos irmãos; A Paz de Cristo.

Estamos vivendo dias de angústia, conforme a bíblia tem nos mostrado. Nestes momentos difíceis só a palavra de Deus que é alimento nos fortalece.Como sempre digo: Aprendendo uns com os outros crescemos na graça e no conhecimento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Encontramos nestes blog's cristãos ,ferramentas para o nosso aprendisado.Parabéns pelo blog, muuito abençoador. Gostaria também de compartilhar com os irmãos o nosso Blog:

"Mensagem Edificante para Alma"
http://josiel-dias.blogspot.com/

Fiquem na Paz.

Josiel Dias
Cons. Missionário
Congregacional
Rio de Janeiro